quinta-feira, agosto 28, 2008

inSEGURANÇA DO PAÍS

MEMÓRIAS DE UM LOBO SOLITÁRIO

Olá amigos:

Ultimamente tenho meditado sobre a onda de criminalidade que tem assolado o nosso País.

Para tal recuemos uns meses, quando em Fevereiro o Instituto Nacional de Estatística, revelou os dados de um estudo que concluíram que entre 2000 e 2006, a criminalidade aumentou 10%.
Como é natural, logo os órgãos de comunicação social, se apressaram a indagar o Sr. Ministro da Administração Interna, na pessoa do Sr. Rui Pereira, sobre o assunto.

Este apanhado de surpresa, comentou que “não discuto estatística”.

Posteriormente, talvez com peso na consciência, emitiu um comunicado de esclarecimento a referir:

«A criminalidade participada às forças de segurança entre 2000 e 2006 aumentou 8.8 por cento.
Contudo, analisando o período compreendido entre 2003 e 2006 (últimos 4 anos), verifica-se um decréscimo de 4.5 por cento no total de ocorrências participadas às forças e serviços de segurança»,

«Analisando a evolução da criminalidade participada nos últimos sete anos (2000-2006) observam-se duas tendências distintas.
Por um lado, um aumento constante e algo significativo entre 2000 e 2003; por outro lado, a partir de 2003 uma tendência de estabilização e mesmo de algum decréscimo».

O Sr. Ministro, considerou, que meia década, analisada pelo INE «é um período curto» para determinar «tendências definitivas» ao nível da criminalidade.

E continuou dizendo que se regista uma «tendência de aumento», mas quando comparados os dados actuais com os de «há 20 ou 30 anos», recusando que essa subida se registe actualmente, como indicam os dados oficiais do INE.

O Sr. Ministro da Administração Interna salientou que Portugal está entre os dez países mais seguros do mundo, numa tabela elaborada por uma organização independente internacional.
Enfim…será que o Sr. Ministro tem vivido em Portugal, ou apenas passa férias no nosso País? Então 6 anos analisados pelo INE, é um período curto??

Mas o que mais gostei e me fez rir em grandes gargalhadas, como um bom comediante, foi o estimado senhor dizer, que se comparado os últimos 20 a 30 anos, aí sim, poderá falar-se de uma TENDENCIA DE AUMENTO.

Se tudo isto fosse há 30 anos atrás, concertesa haveria mais cadeias em Portugal ou menos criminosos, com receio de ouvir e ver o Poder da Justiça.

Para terminar e serenar os Portugas, revela Portugal como um país entre os 10 mais seguros do Mundo.

Tais palavras, convenceram-me …

Hoje passado 6 meses, estava eu sossegadinho na minha toca e ao ver o telejornal e a nível nacional destacaram-se as seguintes notícias:

· Caixa multibanco roubada do tribunal de Cascais;
· 2 Malas foram roubadas a empresa de segurança, quando efectuava o carregamento de caixa multibanco;
· Ourivesaria assaltada, em Lisboa;
· Em Barcelos, um casal foi vítima de carjacking, perpetrado por 4 indivíduos encapuçados e armados;
· 4 Autocarros incendiados, em Albergaria-a-Velha;
· Jovem de 20 anos, foge de mota á GNR. Durante a fuga larga a mota e foge apeado caindo a um poço, vindo a falecer.

Com todas estas notícias, corri logo á porta da minha toca, a verificar se esta, estava bem fechada.

Isto para não falar no assalto ao BES e à carrinha de valores…

Mas continuando, a última noticia, o pai do jovem falecido, lamentava a sua morte declarando: “ Se eles (GNR) não fossem atrás dele, ele não morria.”
Pois….como também poderia o jovem estar vivo, se tivesse parado á ordem do elemento da GNR.

Assim sendo, criou-se mais um mártire da delinquência.

Sim amigos mártires, vejam o caso ocorrido em Famalicão, quando seis jovens furtam um Opel Astra.

Ao circularem a grande velocidade, demonstrando os dotes de condução, pois neste caso não há qualquer problema em destruir o carro porque não é deles, despistaram-se.
O resultado foi que dos seis ocupantes, 3 faleceram, 1 em coma, 1 não sente as pernas e por cúmulo do azar um saiu ileso.

Todos eles, jovens de 16 / 20 anos, sobejamente referenciados e com um largo cadastro, como membros do GANGUE DA LAPA.

O agoniante disto tudo, foi que logo os demais comparsas se apressaram a fazer um grafite no local onde se habitualmente se juntavam, com a imagem do malogrado líder, colocando velinhas e um quadro com a sua imagem, em sua homenagem.

Tudo isto na via publica com os demais cidadãos a assistirem impávidos e serenos.

Se isto se torna moda, então sempre que falecer um criminoso, teremos as ruas do País cheias de velinhas e imagens.

Com tudo isto, que imagem é transmitida aos demais jovens, que seguem o seu rumo, sem ser á margem da Lei??

E assim andam, muitos energúmenos a destruir o que muitos conseguiram com esforço, a destruir o futuro do País e a comprometer o futuro de muitos jovens idóneos.

Sem sombra de dúvida, que a criminalidade esta a aumentar e o clima de insegurança também, não é preciso estudos, estatísticas, para o comprovarem.

Aos que têm a responsabilidade de conduzirem este País, em vez de criarem Brigadas Especiais no combate ao crime, que não têm qualquer funcionalidade prática, tenham coragem de mudar as Leis. Ou será que têm medo de ficar sem algum filho ou de verem algum deles atrás das grades?

AAAAAAUUUUUUUUUU

AAAAAAAAUUUUUUUUUUU

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home