quinta-feira, janeiro 08, 2015

Salvador

Pensava eu que com esta idade e duas décadas de serviço já tinha visto e ouvido de tudo...enganei-me!

Turno 19H00/ 01H00, solicitada a presença da Policia, numa escola primária algures na cidade Invicta.

Quando ali chego, deparo-me á porta da escola, com uma funcionária, uma professora e o SALVADOR.

Um miúdo de 6anos, a frequentar o 1º ano letivo, com um olhar vivo, sociável e curioso, que veste uma camisola do Homem Aranha mas prefere o Hulk.
Foi então que me comunicaram o sucedido....a mãe estava atrasada para recolher o Salvador.

Sinceramente fiquei estupefacto...e assim sendo..para quê chamar a Policia???

E ouço...para os Srs levarem o menino para a Esquadra !

Chamar a Policia porque uma mãe está atrasada e as Senhoras, querem ir embora para o aconchego do lar???

De estupefacto, apoderou-se de mim um sentimento....de perturbação.

E a muito custo...muito mesmo explanei a situação ás senhoras...

Antes de mais, esta chamada só demonstra a falta de profissionalismo da parte da professora, funcionária e diretora que deu as ordens por telefone, depois....a falta de afeto para com o Salvador e provavelmente pelos demais alunos.

Além disso, se nunca havia acontecido antes um atraso da parte da mãe, deveriam inteirar-se da situação, primeiro....

Depois, a Esquadra não aufere de condições apropriadas para ali permanecer um garoto de 6 anos .

Além disso a viatura policial, apenas tem condições para efetuar transporte de marginais, e não de uma criança, face que a viatura não possui bancos traseiros, pois é conhecida no meio como viatura “RoboCop”.

Foi então que contactei com a mãe, por telefone....vinha em deslocação para a escola..mas...retida no transito.

Questionada, se poderia ir buscar o filho á Esquadra em vez de ir á escola, esta deu autorização...

E assim pensando eu, que tudo estaria resolvido...a professora levava o aluno na sua viatura particular ate á esquadra e depois ali arranja-se entretimento para o miúdo.

Quando a professora me diz...que não pode transportar alunos na sua viatura particular....bem...fazendo um esforço sobrenatural...para manter a calma...esclareci que entre o poder e o dever há uma grande diferença....e se assim não fosse as senhoras teriam que ficar na escola aguardar a chegada da mãe....

Por sua vez o Salvador ia absorvendo a conversa, típico de um miúdo de 6 anos...quando lhe perguntei se queria viver uma grande aventura depois da escola...nem hesitou...e estendeu a mão para lhe dar mais “cinco”, confidenciando-me que amanha iria contar aos amigos e eles não se iriam acreditar.

Chegado á Esquadra, foi conhecer as instalações...sempre a bombardear com perguntas, brincou com a mascote, a gata Spartakus e ainda teve tempo para um desenho alusivo á aventura.

Passado 15 minutos chega a mãe, com as lagrimas nos olhos...agradeceu humildemente e seguiu viagem...sem antes o Salvador cumprimentar com mais “cinco” e perguntar se podia voltar....Claro que sim !!

E assim foi mais um episódio na vida de um Policia...situações caricatas que nos fazem esquecer o mundo marginal, para entrar num mundo de inocência e afeto.



AAAAAAAAAAAUUUUUUUUUUUU

AAAAAAAAAAAAAAAAUUUUUUUUUUUU

DIREITOS RESERVADOS - PROIBIDA QUALQUER CÓPIA OU REPRODUÇÃO SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA






0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home